Você acha possível que sua marca, um dia, chegue a ter um valor financeiro? Isso mesmo, valor em dinheiro. Um preço pelo qual você possa vendê-la, se assim desejar, independentemente dos demais ativos físicos (tangíveis, materiais) de sua empresa. Talvez até, um valor de mercado ainda maior que todos os outros ativos que sua empresa possui.

 

Sim, é possível. E você já deve ter ouvido falar nisso antes, através de casos como o da Coca-Cola, Nike, Apple e empresas gigantescas como estas e mundialmente reconhecidas.

Talvez você deve estar pensando, enquanto lê esse artigo: “Lá vem. Mais um desses especialistas com uma de suas teorias de marketing…”. Ah, é? Você acha que a Apple iniciou suas atividades como a empresa mais valiosa do mundo? Todos sabemos que não, muito pelo contrário. Somente depois da criação do iPod é que a Apple começou a ser amplamente reconhecida. Até então,  a empresa, era reconhecida somente no mercado profissional.

 

Como, essas empresas conseguem construir valor para suas marcas?

O segredo está, justamente, na palavra “construir”. Você tem de começar a construir o valor de marca, da sua empresa e/ou produto, desde o primeiro dia. Desde a criação do nome da empresa, passando pela criação de sua Identidade Visual e fazendo investimentos em imagem e comunicação de marca de maneira crescente e constante.

 

Em termos financeiros e comerciais, sua marca passa a ter valor no momento em que ela incorpora um diferencial competitivo reconhecido por seu mercado-alvo. Os especialistas chamam isto de Premium Price ou Goodwill, os dois termos não têm exatamente o mesmo significado, mas estão intimamente relacionados ao valor de marca.

 

Mas reconhecimento somente não basta. É importante conquistar a preferência dos consumidores, ou seja, um patamar no qual os consumidores aceitam (estão dispostos a) pagar mais pelo produto com a sua marca do que por qualquer outro produto similar, sem ela. Isto é Goodwill, qualidade que permite a uma empresa cobrar, por um produto, um preço acima da sua categoria (isto é Premium Price), gerando uma lucratividade acima das expectativas do mercado que se converte em valor financeiro de marca.

 

Quando se atinge tal patamar, alguns efeitos ocorrem:

  • Os varejistas e distribuidores passam a sentir a necessidade de ter o seu produto para não perder os consumidores fiéis à sua marca e, por isso, sua empresa passa a ter vantagens importantes nas negociações com a rede de distribuição;
  • Outro ponto de atratividade para os varejistas é que seus produtos terão maior rotatividade, portanto, venderão mais no mesmo espaço de tempo;
  • O varejo vai querer ter sua marca institucional associada à marca do seu produto/empresa, pois isto empresta confiabilidade e prestígio.

 

Como alcançar reconhecimento de marca?

Sua empresa deve investir em marketing, de forma constante e consistente. Desde o primeiro momento, o nome deve ser criado com a intenção de criar empatia com seus consumidores (isto é Naming), o logotipo deve ser concebido por profissionais sérios, talentosos e experientes. Sua empresa deve ter uma Identidade Visual; seus funcionários devem estar uniformizados (ou vestir-se de acordo com a imagem que se quer passar); sua equipe deve assumir atitudes e comportamentos que contribuam para a criação de vínculos emocionais positivos com a marca; sua frota de veículos deve estar devidamente decorada com a identidade visual criada; sua papelaria também deve estar integrada; seu site deve ter um visual e proporcionar uma experiência consistente com a imagem de marca criada; os ambientes de contato com o consumidor devem criar uma atmosfera compatível com o conceito da marca; a embalagem; a qualidade do produto; os vendedores, atendentes, call center; a publicidade (on e offline); o pós-venda; o cheiro, o som etc.

 

Enfim, todos os pontos de contato da marca com o consumidor e com todos os stakeholders (grupos de pessoas e instituições que dão suporte à marca) devem passar uma única mensagem, consistente e clara. Todo esse conjunto de ações e cuidados com a marca se chama Branding (construção e gerenciamento de marca).

 

Portanto, saiba que o valor de marca é construído desde o início e em todo e qualquer detalhe, enquanto a marca estiver viva.

 

Agora você entende que Marketing não é “perfumaria” e também não é o que aquele garoto que entende bem de programas de computador, que algumas empresas contratam a preço de banana, está fazendo (ou o que alguns donos de empresas pensam que ele pode fazer). Marketing não é fazer peças criativas no Corel Draw ou no Photoshop. Marketing não é fazer um site no Wix ou no WordPress, pura e simplesmente.

 

Marketing, é um conjunto de estratégias, ferramentas e ações que visam criar um mercado consumidor para sua marca.

 

Entre as diversas ferramentas das quais o Marketing pode lançar mão estão o Design (gráfico, web, de produtos, de interiores e várias outras subdivisões), a publicidade, ações promocionais, Inbound Marketing, e-mail Marketing, eventos, patrocínios e muitas outras atividades que devem estar integradas e coordenadas com a Estratégia de Comunicação de Marca.

 

Não abra mão do planejamento estratégico e de um Plano de investimentos para poder contratar bons profissionais para desempenhar todo esse trabalho que, como você pôde entender neste artigo, está longe de ser superficial e estético.

 


 

Para te ajudar com toda essa complexidade, o EW Design Studio, criou o Clube do Design.
Saiba mais sobre esses planos de investimento em ações de design e como eles poderão te ajudar a construir o valor financeiro da sua marca.

 

Ver planos

SaveSave

SaveSave